Magra demais: peso abaixo do ideal causa danos aparentes à saúde

0
368

O emagrecimento pode ser feito de diversas maneiras, mas há mulheres que mesmo perdendo os quilinhos indesejados não param de fazer dietas e permanecem com suas metas, ultrapassando os limites de seu próprio corpo, o que pode ocasionar danos à saúde.

A queda de cabelo e a escamação da pele são dois exemplos de danos aparentes à saúde. Outros prejuízos desse emagrecimento excessivo e exagerado é a baixa imunidade. O sistema imunológico acaba ficando debilitado e o corpo fica mais suscetível às doenças. Veja abaixo que perder peso não significa ficar magra de maneira proporcional.

Perdendo peso

Qualquer dieta que vise o emagrecimento deve ser realizada com acompanhamento de um profissional, seja ele um médico, nutricionista ou alguém habilitado a fazer o acompanhamento. Hoje, o parâmetro utilizado para calcular a massa corporal de cada pessoa (conhecido como IMC) revela a proporção de seu peso para que você tenha uma boa saúde. Esse cálculo é realizado dividindo o seu peso pela altura multiplicada por dois. Caso o resultado seja inferior a 18,5, o seu peso é considerado abaixo de peso ideal. Difícil é perder peso de maneira proporcional.

Há mulheres que quando começam a fazer uma dieta perdem barriga de maneira muito rápida. Outras acabam perdendo as medidas da coxa. Por isso, quando você for fazer exercícios físicos, procure fazer exercícios que sejam localizados para a região do corpo que você quer perder medidas.

peso abaixo

Genética

Há mulheres que tem a tendência a ganhar peso e outras que tem a tendência de não ganhar. Essa diferença é comum devido a genética. A genética influencia muito no metabolismo de cada pessoa. Mas não é porque uma mulher é muito magra que ela vai ter uma boa saúde ou vice e versa. Por isso, se alimente bem e faça uma dieta com acompanhamento para que sua saúde não seja prejudicada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui